01 outubro 2010

Ana

Ana não estudava
Ela não podia
Trabalhava até tarde todo dia
Precisava cuidar da Silvinha
Que da patroa era filha
E que Ana frequentemente chamava
De minha patroínha querida
E que a Ana chamava às escondidas,
De Mãe, de minha Maínha
Ana não estudava
A patroa dela precisava
E do quê precisava a Ana
Ah! Isso nem a própria Ana sabia
Ela pensava que precisava só do salário
Mas Ana também precisava de cidadania

Jô Perrout

Mais uma das minhas pequenas poesias . . .

Nenhum comentário:

Postar um comentário